terça-feira, junho 17, 2008

Ele e Ela

Ele corta a grama e conserta portas. Ela arruma as camas e prepara massas. Enquanto ele resinga os tempos e modos novos, ela joga infindáveis partidas de paciência contra o computador. Ele tem a generosidade da permanência; ela, da disponibilidade. Ela conserta roupas e planta temperos. Ele ensina ao neto o trato com os cães e a escrita dos números. Ele oferece territórios. Ela acolhe. Getúlio e Clara, pessoas tão comuns. Clara e Getúlio, tão especialmente discretos. Era Dia dos Namorados e a última jura que eles devem ter trocado – suponho – foi no altar. Há cinqüenta anos. Getúlio e Clara não sabem discursos amorosos, no entanto dão testemunho de paciência, solidariedade, aceitação. E uma orquídea amarela com um cartao de letras desenhadas a capricho. No dia dos namorados, sem alarde como na vida inteira, meus pais completaram cinqüenta anos de casados. Minha admiração e respeito. Meu amor e gratidão.

(texto: CeciLia Cassal - imagem: José Vieira (obrigada, Renato Mattos Motta)

14 comentários:

marcos pardim disse...

um viva a ele e à ela, que como se não bastasse aos dois sobreviverem tanto tempo a si mesmos, ainda resolveram se bastar para cada um deles, além dos que se fizeram frutos... meu respeito a getúlio e clara. coincidentemente, sábado agora, dia 21, estarei participando de uma singela homenagem aos 50 anos matrimoniais de luiz e odette (meus sogros). beijo procê cecília.

marcia cardeal disse...

Você escreveu uma oração. Minhas reverências à beleza de seu texto! beijos

Camilla Tebet disse...

Lindo texto. Comecei a ler e vi que era amor.
Parabéns pelo talento.

Renato de Mattos Motta disse...

Lindo texto! Belo amor! Bela imagem (cujo autor vc pode não conhecer, mas está escrito que é José Vieira).
Parabéns!

O Profeta disse...

De pequena poça fiz um universo
Feito de sete estrelas do mar
Murmurou-me um búzio ao ouvido
O rumo para te encontrar


Bom fim de semana



Mágico beijo

Patty disse...

Que coisa mais linda, queriida!
Breve meus pais também farão.

Parabéns para teus pais e a você também pela sensibilidade da escrita. Beijossss

Mara faturi disse...

oi queri,
belo texto...tudo bem com vc?
bjo;)

Valéria disse...

ai que delícia... eu fico aqui em suspiros...
beijo a eles e a vc

Fernando Rozano disse...

lindo, CeciLia, de uma escrita essencial e de muita riqueza. conto inesquecível. abraços.

Thamar disse...

Não sei se tuas são as luas ou as libras, mas são todas belas, infinitamente belas,delicadas, elegantes e perfumadas...Fizeram-me saudades de quando sabia escrever!

osrevni disse...

Que linda homenagem! Vou guardar para os meus, se não se importa... :-)

PS: O Para Ler Sem Olhar mudou de endereço... o novo segue abaixo.

douglas D. disse...

poesia...

Regina disse...

Que lindo Cecilia, amei a foto. Tenho paixão por varal de roupas.

beijos com carinho

Cosmunicando disse...

... e já ia me passando despercebida essa jóia de amor.