quarta-feira, março 17, 2010

Porque eu acredito !



Quando escrevi isso era novembro de 2009. Na geladeira, a todos que chegassem, saudando o que estaria por vir. Depois disso, um acidente, um osso partido, uma cirurgia, uma mudança, várias mudanças, uma obra, outras mudanças, cancelamentos, adiamentos, crises cheirando a cimento e gesso...

O importante ficou intacto: a solidariedade de quem me é caro, a confiança em quem merece, o abraço em todas as horas. Nesta retomada de escrita, um agradecimento especialíssimo a quem esteve tão perto a ponto de molhar seu ombro com minhas lágrimas e a quem não esteve perto, mas me sabia, me sabia, me sabia.

Aos que foram meu joelho, minhas muletas, meu sedativo, meu oxigênio, minha transportadora, meus confidentes, meus amados:


MUITO OBRIGADA.


É por vocês que acredito na ESPERANÇA e na POSSIBILIDADE.



Que finalmente inicie 2010. Por todos nós.
(Fotografia: desconheço o autor. Texto: Cecilia Cassal)

4 comentários:

Li disse...

Cecília,sou das anônimas que desde que "te" conheci nunca mais te deixei. Fico feliz em saber que retornas a nós,teus leitores. Diferente com certeza. Os "acidentes de percurso" são, as forças que nos fazem parar, e as amarras que nos obrigam a novos olhares! Dos acidentes da vida voltamos fortalecidos! Sempre!
Feliz 2010! Liane

Edilson Pantoja disse...

Ah, que bom estares de volta! Sê bem vinda!
Forte abraço!

Janaina Amado disse...

Cecília, que linda forma de iniciar o novo ano! Esperei muito por sua volta à escrita, pois sou sua leitora. Abraços, muita saúde e possibilidades que virem realizações. Beijo!

Paulo Bentancur disse...

Como disse um dos maiores poetas de todos os tempos, Saint-John Perse, francês, prêmio Nobel de 1910, "ao poeta só cabe ser grato". Talvez nem tenhas lido isso. Não é texto que ande esvoaçando por aí, na cara de todo mundo. E, no entanto, sabias, sabias. Porque és poeta, isto é, grande, de quem tem grandeza. Um prêmio te ler, um alívio caloroso de humanidade de visitar, nem que seja por escrito.