quarta-feira, junho 01, 2011

Entreouvido no restaurante


"- ...Então me desculpe, eu simplesmente esqueci, não sei como fazer com essa sua necessidade absurda, ele disse, e alcançou a mão dela sobre a mesa.

- eu já desisti, falou mansamente, sem retirar a mão.

A face dele turvou-se na altura dos olhos, antevendo uma discussão: - Olha, não vamos começar...

- não falaremos nunca mais nisso, esqueça. Antes, todo o possível foi dito. Ninguém faz nada, ninguém muda nada, a menos que seja importante para si mesmo.

- Como, desistiu, o que você quer dizer com isso?

- desistir parece com apagar. Quando desistimos de algo, simplesmente apagamos, matamos, desiluminamos. Assim, apaguei essa expectativa sobre você. De um certo modo, joguei sombra escura sobre uma parte de você em mim.

- Ah, simples assim? Então você não desistiu de mim?

Ela sorriu e pediu mais uma Coca Zero.

(Texto e imagem: CeciLia Cassal) 














2 comentários:

Anônimo disse...

J'aime vraiment votre article. J'ai essaye de trouver de nombreux en ligne et trouver le v?tre pour être la meilleure de toutes.

Mon francais n'est pas tres bon, je suis de l'Allemagne.

Mon blog:
meilleur taux ou rachat credit

Dalva Maria Ferreira disse...

Eu orbito aqui. Abraço!